Contabilidade gerencial: como aplicar e quais são seus benefícios

O papel do contador já foi puramente burocrático, visto como um mal necessário para o atendimento a obrigações impostas pelos órgãos de fiscalização. Mas com o passar do tempo a área ganhou mais importância e se tornou estratégica, especialmente com a aplicação da contabilidade gerencial.

Neste post, vamos explorar esse conceito de contabilidade, mostrar como aplicá-lo no seu negócio e abordar quatro de vários benefícios gerados por ele. Acompanhe-nos e saiba como implementar as mudanças contábeis em seu departamento.

O que é contabilidade gerencial

A contabilidade gerencial é um conjunto de ações praticadas pelo gestor contábil para que dê apoio à tomada de decisões dentro da empresa e a análises gerais e específicas dela.

Para isso, a atuação do contador vai além do cumprimento de prazos, apuração de impostos e participação em fechamentos periódicos. Na contabilidade aplicada à gestão empresarial o profissional participa em ações como precificação de produtos, controle de despesas, cálculo de retorno sobre investimento em marketing etc.

Portanto, é essencial que o contador molde sua atuação, equipe e setor, a essa diferente forma de aplicação da contabilidade. Trata-se de uma adequação necessária, pois as práticas contábeis tradicionais nem sempre atendem às necessidades gerenciais de um negócio e, como são voltadas a obrigações legais, não otimizam análises críticas.

Como aplicar a contabilidade gerencial

Desenvolver relatórios personalizados

Os relatórios e documentos produzidos pela escrituração contábil, como Balanço Patrimonial e Livro Diário, são direcionados a atender critérios exigidos por normas técnicas de elaboração vindas de órgãos públicos e Conselhos de Contabilidade. Além disso, não são tão facilmente lidos e entendidos por profissionais de outras áreas.

Logo, o contador precisa utilizar o volume de dados com o qual lida para desenvolver relatórios específicos que atendam às tarefas gerenciais de diferentes áreas.

Por exemplo, montando uma demonstração com os valores de novas vendas, de vendas anteriores e relacionando ambos os números ao investimento feito em marketing, a contabilidade gerencial ajuda o setor a mensurar o retorno sobre investimento — inclusive em valores líquidos.

Todos esses números constam nos lançamentos contábeis e nos documentos que eles geram, mas não de maneira segmentada. Portanto, o contador poderá organizá-los em um relatório elencando  todas as despesas possíveis, além da receita adicional, para ajudar o marketing a encontrar o resultado exato das ações desenvolvidas.

Aproximar a contabilidade de outros departamentos

Para a contabilidade da empresa ser um agente de apoio ao seu gerenciamento é preciso que o gestor contábil tenha comunicação direta e próxima com outros profissionais e responsáveis por setores. Inclusive, ele pode fazer parte do staff que participa de reuniões estratégicas para análises e planejamento de ações.

A diretoria da organização e o CEO podem planejar aumentar a quantidade de serviços e produtos oferecidos no mercado por constatarem uma oportunidade ou uma necessidade da fatia de mercado. Mesmo que seja uma ação positiva, isso terá implicações legais, tributárias e em despesas adicionais que deverão ser consideradas antes de uma nova solução ser oferecida.

Então, o contador pode fazer parte da equipe que analisa e planeja a ação para dar a sua visão a respeito das mudanças em relação a como elas impactarão nos impostos, nas obrigações acessórias e nos custos administrativos e operacionais. Assim, a abrangência do planejamento assegurará confiabilidade às previsões realizadas, bem como ajuda em uma implementação mais cuidadosa das novas atividades.

Preparar a equipe contábil para trabalhar estrategicamente

Normalmente, a equipe de um gestor contábil trabalha diariamente atendendo a demandas burocráticas relacionadas a registros, cumprimento de prazos e entrega de tarefas. Ainda que isso não possa mudar, pois o funcionamento do setor tem de continuar e as atividades tradicionais não podem ser extinguidas, a equipe pode ser preparada para pensar estrategicamente.

Semanalmente, o gestor pode reunir-se com os demais profissionais da área contábil. Visando trocar percepções acerca da empresa, pois a equipe lida diariamente com informações variadas pode ter ideias interessantes para compartilhar.

Outra ação importante é treinar a equipe do departamento para atualizar relatórios personalizados periodicamente. Além disso se deve acompanhar indicadores de desempenho, financeiros e colaborar com profissionais de outras áreas com fins estratégicos e gerenciais.

Buscar conhecimentos diversificados

Como você percebeu, a contabilidade gerencial vai muito além das questões contábeis e financeiras. Logo, o gestor contábil precisa buscar conhecer melhor outros setores para ter condições de apoiar seus gerenciamentos e fornecer dados úteis a eles.

Na hipótese de o negócio ser atacadista ou varejista, é necessário que o contador tenha noções de precificação. Isso por que são atividades fundamentais para lucratividade e competitividade no comércio.

Contar com tecnologia e acesso à informação

Ao invés de apenas utilizar ferramentas para procedimentos contábeis, ou somente acessar os módulos direcionados a essas atividades no ERP da empresa, o contador precisa de acesso a todo o sistema de gestão utilizado. Isso porque sem tal acesso os relatórios personalizados e as análises ficam defasados.

Também, caso o contador perceba que faltam ferramentas ou integração entre elas para a gestão da empresa, ele deve buscar formas de sanar essas necessidades, e apresentar as possibilidades, e prováveis benefícios aos tomadores de decisão.

Por exemplo, se o negócio já foi autuado por erros em obrigações fiscais, o gestor contábil pode buscar uma solução que ajude a realizar auditoria de arquivos e dados fiscais mais rapidamente e de forma automatizada, reduzindo as possibilidades de erro humano em digitações e revisões. Consequentemente, é possível eliminar o retrabalho, aumentar a produtividade nessas tarefas e economizar dinheiro na prevenção contra multas.

4 benefícios da contabilidade gerencial para a empresa

Mais segurança para a tomada de decisões

O processo decisório torna-se menos propenso a erros, e fica menos dependente do feeling dos decisores, quando apoiado em informação confiável e abrangente. Junto a isso, a visão multidisciplinar dos envolvidos e do gestor contábil ajudam na avaliação global de cenários antes de decisões serem tomadas.

Antecipação a ocorrências futuras

Em ações como montagem do fluxo de caixa projetado, simulação de enquadramentos tributários e projeção de resultados, o contador pode alertar seus superiores e os gestores de outras áreas a ocorrências que os números demonstram que têm altas chances de se efetivarem futuramente.

Desse modo, a empresa pode se preparar para aproveitar uma oportunidade, como trocar de regime tributário para ter economia. Mas também para proteger-se de algo possivelmente prejudicial, como uma queda de lucratividade — o que demanda cuidados especiais, como redução da estrutura de custos.

Redução de desperdícios

Observando o negócio como um todo, e tendo dados amplos para realizar avaliações, os profissionais conseguem facilmente encontrar fatores que tomam recursos e não geram retorno.

Por exemplo, a empresa pode ter processos de trabalho ou empregados cujos custos não são justificados pela receita que geram. Ou ainda a estrutura de despesas pode ter pequenos gastos passíveis de eliminação, ou redução, que na soma representam grande saída de dinheiro do caixa.

Mais retorno sobre investimento na área contábil

Obviamente, se a contabilidade auxilia a empresa na gestão e na sua atuação no mercado, como agente de apoio ao crescimento, o que se investe para manter a área gera retorno, e o setor não é visto apenas como um centro de custos.

Ou seja, um gasto para manutenção de burocracia e atendimento a prazos e obrigações legais é trocado pelo investimento em um setor que além de ajudar no backoffice do negócio qualifica seu gerenciamento e suas ações estratégicas.

Você já conseguiu implementar a contabilidade gerencial na sua empresa? Encontrou alguma resistência ao conceito por parte de outros profissionais ou da infraestrutura existente? Deixe sua opinião ou sua experiência nos comentários.

Envie seu comentário